fbpx

Floresta de influências

Mercedes Tristão é jornalista e uma pessoa antenada. Ela nos mostra como uniu design, moda, música, literatura e fotografia ao mundo das plantas e à natureza. 

Tudo começa com a literatura. Depois de ler Cem anos de solidão, do escritor colombiano Gabriel García Márquez, a jornalista Mercedes Tristão encantou se com Macondo, cidade imaginária e mágica do livro, no meio da floresta amazônica. “Não me lembro quando li o Gabo (apelido do escritor), mas, anos mais tarde, quando mudei para uma casa com área verde, próxima a um parque, senti que ali estava a minha Macondo. Estar rodeada por  árvores e plantas me reconectou a algo ancestral, e me fez perceber que a partir de então a natureza iria fazer parte de tudo que fizesse”, explica. 

“Eu já vinha acompanhando esse universo através de trabalhos que fazia sobre decoração, arquitetura e jardinagem. Aí resolvi, literalmente, colocar a mão na terra”.

Assim, nasce a Macondo Flores e afins, uma forma que a Mercedes encontrou de unir mais de duas décadas atuando em comunicação (possui uma agência especializada em moda e cultura) a sua paixão pela natureza. “Eu já vinha acompanhando esse universo através de trabalhos que fazia sobre decoração, arquitetura e jardinagem. Aí resolvi, literalmente, colocar a mão na terra”.  

Fotos: Adriano Escanhuela

O resultado é que Mercedes assina toda a ambientação da loja da designer Luiza Perea, em São Paulo, que cria sapatos e acessórios de couro feitos artesanalmente, seguindo os preceitos do fair trade ou, em português, mercado justo. Localizada na badalada Vila Madalena, a loja foi inaugurada em 2010, e desde então é sinônimo de design diferenciado para moda. Sua nova coleção de verão leva o nome de Jardim Brasilis, e tem na ambientação de Mercedes a marcas dos apaixonados por plantas. 

Cinco sentidos

Pouco a pouco, Mercedes vai trabalhando outros sentidos. Aos ouvidos atentos ela preparou uma playlist especial de música brasileira com alguns toques sul-americanos e vozes contemporâneas. Traz desde a cubana Omara Portuondo, passando por Maria Bethânia, Dorival Caymmi, Hebe Camargo, Norma Benguel e chegando à Céu e Josyara. 

As plantas estão presentes nos três principais espaços da loja. No jardim interno, Mercedes utilizou plantas como o chifre-de-veado, monstera deliciosa, pacová, peperômia golden, fuscata, samambaiastrelítzia, entre outras,  que, juntas, deram um ar de jardim selvagem. Na área externa, mudas de alocasias e asplenium dão boas vindas a quem entra. Já no interior da loja, há composições mais discretas, que não distraem o cliente, mas os envolvem. Espécies menores como a columnea gloriosa e o aspargos densiflorus vão inserindo mais vida em locais inesperados e dando o tom. 

Foto: Adriano Escanhuela

Uma jardineira com imagens da fotógrafa Carol Bittencourt, especializada em música e que, entre um show e outro, registra plantas e lhes dá ares poéticos. Imagens da sua série “Planta” dividem a prateleira com o adubo que Mercedes produz em sua casa, a partir da compostagem. Assim, plantas, sentidos, design, moda fecham um ciclo, que roda no entorno de Mercedes, com sua floresta de influências. 

Veja o perfil da Carol Bittencourt no Instagram aqui

Veja o perfil da Mercedes Tristão no Instagram aqui